Cáritas Diocesana promove Encontro Comunitário Municipal do P1+2

O Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2), atualmente sendo executado pela Cáritas Diocesana de Pesqueira nos municípios de Belo Jardim e Sanharó, no Agreste de Pernambuco, tem como objetivo fomentar a construção de processos participativos de desenvolvimento rural no Semiárido, promovendo assim a soberania, segurança alimentar e nutricional, geração de emprego e renda para as famílias agricultoras, tudo isso através do manejo sustentável da terra e da água para a produção de alimentos.

Dentro do P1+2, a instituição promove cursos, intercâmbios e encontros para essas famílias com o intuito de promover momentos formativos e de interação entre os agricultores e agricultoras, fortalecendo dessa forma todo o processo de recebimento das tecnologias sociais.

Nesse sentido, a Cáritas Diocesana de Pesqueira realizou, na última sexta-feira (01), o Encontro Comunitário Municipal do Programa Uma Terra e Duas Águas. A atividade ocorreu no auditório da Secretaria de Assistência Social de Sanharó, e contou com a participação de 60 agricultores (as) beneficiados (as) pelo programa. O encontro teve como objetivo principal avaliar e planejar as ações do P1+2 nos municípios de Belo Jardim e Sanharó.

IMG_0924

IMG_0990

IMG_0967

Durante a programação, os agricultores participaram de um trabalho em grupo onde fizeram uma avaliação do programa, respondendo quais foram os desafios encontrados e o que o P1+2 possibilitou às famílias e aos municípios onde está sendo desenvolvido. Em seguida, foram pautadas as estratégias e perspectivas do programa, e ainda apresentado um mapa com as ações realizadas até o momento.

Para o agricultor Rizonaldo de Melo, da comunidade Cajueiro II, no município de Sanharó, o encontro foi importante para entender melhor como funcionam os processos e ações do P1+2. “Recebi recentemente a cisterna de enxurrada através do Programa e estamos esperando as chuvas para abastecer ela. O Programa veio pra melhorar nossa vida de várias formas, tanto no fato de ter água para produzir, como em pensar futuramente garantir um dinheirinho extra pra dentro de casa. Por isso gosto de entender como o programa funciona”, pontua.

IMG_0999

IMG_0883

“É bem expressiva a participação dos agricultores hoje, conseguimos reunir mais de 60 representações de diversas comunidades, comissões locais, sindicatos, e dos parceiros que fazem parte da execução do programa nos municípios. Reunir todos e destacar o que já fizemos e o que planejamos é fundamental para os agricultores aprofundem seus conhecimentos sobre o que é, de fato, o P1+2”, finalizou.

IMG_0961

O Programa Uma Terra e Duas Águas – Com o intuito de ampliar o estoque de água das famílias, comunidades rurais e populações tradicionais para dar conta das necessidades dos plantios e das criações animais, a Articulação do Semiárido Brasileiro criou em 2007 o Programa Uma Terra e Duas Águas, o P1+2. O nome do programa faz jus à estrutura mínima que as famílias precisam para produzirem – o espaço para plantio e criação animal, a terra, e a água para cultivar e manter a vida das plantas e dos animais. O P1+2 integra o Programa de Formação e Mobilização Social para a Convivência com o Semiárido, da ASA. Esse programa-guarda-chuva congrega também o Programa Um Milhão de Cisternas, o P1MC.

Por Núcleo de Comunicação da Cáritas Diocesana de Pesqueira


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *