Feira da Agricultura Familiar é sucesso no município de Belo Jardim

A procura por alimentos livres de agrotóxicos tem aumentado entre os consumidores em geral, que têm se preocupado cada vez mais em ter uma alimentação saudável.  Dentro das suas linhas de ação, a  Cáritas Diocesana de Pesqueira  vem fomentando a promoção de espaços  que  valorizam o trabalho do homem e da mulher do campo, e potencializam a segurança alimentar e nutricional, em alguns municípios do  território da Diocese, são as Feiras da Agricultura Familiar.

O primeiro município a iniciar o experimento em ter uma  Feira da Agricultura Familiar foi Pesqueira. Há dois  anos, a população mensalmente participa adquirindo e conhecendo os produtos  que vão desde artesanatos com barro, madeira, bordados; a comidas típicas como canjica, cocada, pamonha, mungunzá, xerém com galinha, e ainda verduras, frutas, legumes variados e derivados do leite.

Ampliando o debate sobre valorizar o(a) agricultor(a), práticas produtivas mais sustentáveis, o uso consciente do solo e a comercialização de alimentos sem a presença de atravessador, agricultores (as) do município de Belo Jardim se reuniram e criaram a Feira da Agricultura Familiar e Cultural de Belo Jardim.

Inaugurada na última semana, a Feira foi uma construção coletiva de 20 famílias  agricultoras  e de artesãos(as) que atuam e  pertencem a diferentes espaços e comunidades. São famílias assessoradas pela Cáritas Diocesana junto aos projetos de Convivência com Semiárido; que participam de Associações, ou produzem de forma independente.

Morador do Sítio Taboca do Monte,  seu Paulo Antônio, agricultor, 53 anos, que também participa de outra feira, “estou bastante  otimista com este espaço . Estou muito confiante que esta feira será um sucesso, porque iremos vender de tudo um pouco e o melhor sem agrotóxicos, porque sabemos de onde vem”,comenta. 

Para  dona Selma Cavalcante, professora, “gostei de saber que todo mês teremos uma feira assim. A cidade precisa de um espaço assim, com ótimo preço e produtos saudáveis”.

“Para a Cáritas Diocesana de Pesqueira  fomentar espaços como estes de valorização do trabalho do homem e mulher do campo, mostra que estamos no caminho certo para fortalecermos ainda  mais a agricultura familiar nas regiões em que atuamos”, comenta o assessor técnico da Cáritas Diocesana, Pedro Ferreira..

Os produtos comercializados vão de comidas típicas como batata doce, ovos, hortaliças, macaxeira, milho, bolos, queijo, leite, mel, jerimum, frutas (banana, goiaba, maracujá), a produtos não agrícolas como artesanatos em barro, boneca de milho, bolsas, peças em crochê, balaios, tapetes, dentre outros.

 A feira  vai ocorrer toda segunda sexta-feira do mês, entretanto, após o sucesso da inauguração e participação do público a quantidade de participantes foi ampliada para 23 famílias , e ela irá ocorrer quinzenalmente, das 7h às 13h, na  Praça Nossa Senhora da Conceição, Centro ( em frente a Igreja Matriz).

 A iniciativa é uma realização da Cáritas Diocesana de Pesqueira, da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Belo Jardim (STR), Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e Sustentável (CMDRS) de Belo Jardim, Instituto Agronômico de Pernambuco de Belo Jardim (IPA), Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf), e Associações Comunitárias das Comunidades do Barro Branco, Rodrigues, Santa Luzia, com o apoio da Prefeitura de Belo Jardim.

Por Núcleo de Comunicação da Cáritas Diocesana de Pesqueira.

8

7

6

5

 

11

10

15

13

4

14

18


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *