Comunidades Quilombolas no município de Brejão iniciam construção de cisternas 1ª água

O acesso à água é um recurso fundamental para o desenvolvimento sustentável e promoção do bem estar social do ser humano. No município de Brejão, Agreste de Pernambuco, 90 famílias que residem em comunidades quilombolas irão mudar a realidade com a falta d’água através do Projeto Nacional de Apoio à Captação de Água da Chuva/Programa Cisternas.

Com execução da Cáritas Diocesana de Pesqueira os municípios de Garanhuns, Brejão e Bom Conselho irão receber ao todo 300 cisternas, sendo 297 cisternas de primeira água, destinadas ao consumo humano, para as comunidades quilombolas, e 3 cisternas de segunda água,  destinadas a produção de alimentos que serão construídas em escolas rurais.

A  primeira etapa do projeto  consistiu na  realização das reuniões de mobilização com lideranças municipais e  comunitárias, para apresentação  do projeto,  dos critérios para seleção das  famílias e  quais comunidades serão contempladas. Na sequência  foi criada uma comissão com as lideranças locais das  comunidades para acompanhar as  próximas etapas,que são formativas e de construção da tecnologia social , cisterna.

As comunidades Quilombolas Curiquinha dos Negros e Batinga, contempladas com o projeto, participaram na última semana do curso de Gerenciamento de Recurso Hídricos (GRH), que capacita  e forma as famílias que irão receber as cisternas em temas relacionados à gestão correta da água e ao seu uso de forma sustentável.  Dentro da programação do curso está a escavação  para  implementação das cisternas.

Por Núcleo de Comunicação da Cáritas Diocesana de Pesqueira.

4

3

2

1


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *