Protagonismo feminino na agricultura familiar

O protagonismo feminino dentro da agricultura familiar é algo que vem se consolidando ao longo dos anos. Hoje, as mulheres rurais, não estão apenas dentro das suas casas, elas estão no campo gerando renda e desenvolvimento econômico para a sua família e toda a comunidade.

Maria Alessandra, agricultora no sítio Bacoré, na cidade da Pedra é um dos exemplos de mulheres que diariamente buscam uma qualidade de vida mais digna na zona rural. Em sua propriedade ao lado do marido e do filho, receberam a cisterna calçadão, uma tecnologia social com capacidade de armazenar 52 mil litros de água das chuvas para produção de alimentos e criação de animais. O Programa Pernambuco Mais Produtivo, executado pela Cáritas Diocesana de Pesqueira, transformou a vida de 175 famílias rurais no município.

Durante o processo de capacitação, formação e intercâmbio, a família conheceu a experiência com o bioágua – tecnologia social que reutiliza as águas cinzas (com resíduos de sabão) para irrigação de horta ou pomar – e foi despertado o desejo em aplicar a tecnologia na propriedade de forma independente.

“Você precisava ver isso aqui como era antes da cisterna calçadão, a gente só podia plantar palma e cuidar dos animais. Hoje a gente planta quase tudo, feijão, milho, tenho minhas hortaliças, minhas frutinhas, laranja, mamão, banana, graviola, pinha, manga, abacate e tanta coisa. Por isso que a gente quis um bioágua, pra ajudar a calçadão a manter tudo isso que estamos produzindo”, finaliza Alessandra.

A família agricultora continua sonhando com esperança de continuar vivendo com dignidade no campo, convivendo com o semiárido e ganhando o seu sustento.

IMG_6703

IMG_6723

IMG_6750

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *