Cáritas Diocesana inaugura mais uma edição do Projeto Águas para Educar que beneficiou mais de 1500 pessoas diretamente

O Projeto Águas para Educar, executado pela Cáritas Diocesana de Pesqueira, nesta 3ª edição contou com a parceria da Fundación Avina, Loja Dona Santa e Revista Vogue, na perspectiva de trabalhar a educação contextualizada para a convivência com o Semiárido e para segurança alimentar e nutricional, a partir da implantação de sistemas de reuso de águas residuais, o bioágua, e de hortas e pomares em duas escolas da cidade de Pesqueira, atendendo diretamente 1.540 pessoas.

Para concretizar esse sonho, na última quarta-feira (4), foram realizadas as inaugurações oficiais do projeto em cada escola, contando com a participação da coordenadora programática da Fundação Avina, Fernanda Ferreira; da gerente de marketing da Dona Santa, Ana Luíza; convidados; lideranças; alunos, professores, gestão e colaboradores das escolas. Da Cáritas Diocesana de Pesqueira, acompanharam as inaugurações a secretária executiva, Magna Pollyana; coordenação colegiada; Itamar de Carvalho e Francimário Gomes; o assessor técnico, Aldo Siqueira e a assistente social, Edisângela Lins.

“A felicidade é imensa ao inaugurar mais um projeto, porque sabemos que de alguma forma estamos contribuindo na realização de um sonho, e principalmente, ajudando na formação dessa juventude. A nossa metodologia enquanto Cáritas é promover a autonomia do nosso público, por isto, o projeto agora é de inteira responsabilidade de toda comunidade escolar, e esperamos poder ver os frutos dessa parceria”, comenta Magna.

O primeiro ato simbólico aconteceu na Escola de Referência em Ensino Médio Professora Margarida de Lima Falcão, onde os participantes foram acolhidos de forma muito especial pelos alunos ao som de música ao vivo. Logo em seguida, o segundo momento ocorreu na Aldeia Vila de Cimbres – território indígena Xukurú de Ororubá – na Escola Intermediária Monsenhor Olímpio Torres, que emocionou a todos os presentes com a dança do Toré, um ritual da cultura indígena desse território.

“Para nós da Avina é uma grande alegria inaugurarmos mais uma escola com esse projeto. Essa parceria com a Cáritas aqui nesta região já beneficiou 10 escolas, entre elas, quilombolas, indígenas e tradicionais. E queremos continuar com esse debate de acesso à água, expandindo e mobilizando novas possibilidades e parceiros. E finalizo, deixando o nosso agradecimento à multimarca Dona Santa, que mais uma vez acreditou neste trabalhou e nos apoiou com muito carinho e compromisso”, relata Fernanda.

Durante as visitas, aconteceram apresentações culturais, bem como o corte simbólico da fita e a inauguração da placa de homenagem que ficará fixada nas escolas.

 “Sempre estivemos conectados com a natureza, por isso abraçamos com muito carinho esse projeto. Antes, gastávamos cerca de 2000 litros de água para manter a horta escolar, e isso era difícil devido à escassez de água na região, então não dava para produzir muita coisa. Mas com a chegada do bioágua isso mudou, a gente pode reaproveitar a água das pias para a nossa produção. Nossa horta ganhou cores, variedades e temos água todo dia para garantir a plantação desses alimentos para os nossos alunos”, finaliza a professora de biologia, Renata Barros.

IMG_8058

IMG_8064

IMG_8089

IMG_8146

IMG_8201

IMG_8217

IMG_8350

IMG_8393

IMG_8408

IMG_8458

IMG_8467


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *